BALANÇO E PERSPECTIVAS DA PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA NO BRASIL – CONSIDERAÇÕES SOBRE A AVALIAÇÃO TRIENAL DE 2010/2012

João Lima Sant´Anna Neto, Márcio Piñon de Oliveira

Resumo


Este artigo apresenta um balanço da pós-graduação em Geografia no Brasil, por meio de um resgate histórico da institucionalização da CAPES, como órgão responsável pelo estabelecimento de política pública de gestão e ­ financiamento do sistema nacional de pós-graduação. Considerando este marco legal, o objetivo deste texto é o de demonstrar e discutir os critérios envolvidos no processo de avaliação, no contexto dos avanços que permitiram à área de Geografia implementar uma série de inovações no sentido de se construir uma avaliação pautada em aspectos qualitativos e adequados para a cultura acadêmica das ciências humanas. Utilizando-se do banco de dados da Capes (Geocapes) e dos relatórios trienais da avaliação de 2010/2012, apresentam-se e discutem-se os quesitos e itens constantes do processo de avaliação, a partir do qual, apontam-se os avanços alcançados, as limitações que ainda se impõem e os problemas a serem enfrentados. Conclui-se que a área de Geografia­ a avançou quantitativamente e distribuiu-se pelo território brasileiro, permitindo a descentralização da formação de mestres e doutores. Por outro lado, o principal desafio a ser enfrentado é o de continuar se quali­ficando até atingir um nível de maturidade acadêmica que possibilite alcançar um estágio de excelência.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5418/RA2014.1014.0001

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

 

 

 

 


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.