RESILIÊNCIA SOCIOAMBIENTAL-ESPACIAL URBANA À INUNDAÇÕES: POSSIBILIDADES E LIMITES NO BAIRRO CAJURU EM CURITIBA (PR)

Francisco Mendonça, Elaiz Aparecida Mensh Buffon, Francisco Jablinski Castelhano, Gina Sitoe

Resumo


Os problemas socioambientais urbanos na atualidade são diversos e apresentam uma complexidade existentes na análise das medidas que visam diminuir os impactos a tais problemas associados. Essa complexidade se apresenta na ciência e nas políticas públicas pelo uso de novos conceitos, que nem sempre permitem a sua aplicação em determinados contextos de riscos e vulnerabilidades socioambientais urbanos. O conceito de resiliência espacial surge nestas dimensões como sendo a capacidade de um ambiente, ou de uma sociedade, regressar a sua situação prévia a qualquer impacto sofrido. Nesse sentido, a presente análise visa caracterizar as dimensões das (não) possibilidades de aplicações da resiliência espacial urbana frente à problemática socioambiental atrelada às inundações no bairro Cajuru em Curitiba (PR). O estudo demonstra que lugares constantemente impactados por eventos de inundações encontram-se inseridos em áreas de média a alta vulnerabilidade social, ou mesmo em baixa vulnerabilidade social, mas que caracterizam um processo de favelização em micro-localidade dentro de um setor censitário. Com isso, questiona-se a capacidade de resiliência espacial nesses lugares deve realmente ser aplicada como uma medida frente à problemática socioambiental das inundações ali verificadas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.