TRANSFORMAÇÕES GEOMORFOLÓGICAS NA BACIA RIBEIRÃO DOS BURROS (JUIZ DE FORA/MG)

Carolina Campos Eduardo, Telma Mendes da Silva, Miguel Fernandes Felippe

Resumo


Este artigo aborda as principais mudanças antropogênicas causadas entre os anos de 1983 e 2007 na Bacia Hidrográfica do Ribeirão dos Burros (BHRB), que abrange parte do município de Juiz de Fora (MG). O estudo está pautado na interpretação do processo de ocupação da terra na BHRB, que tem a presença de um manancial de água importante para o município. Para tanto, foi dado um tratamento teórico da antropogeomorfologia pelo viés da cartografia retrospectiva/evolutiva e fazendo-se uma analogia entre morfologia original e antropogênica, baseado em técnicas de fotointerpretação. Associada ao estudo da cartografia evolutiva, foi abordada e aplicada a classificação para terrenos tecnogênicos, de acordo com a literatura brasileira. Como resultados observou-se o avanço da ocupação residencial nas margens do manancial, o descumprimento da legislação ambiental no que tange às áreas de preservação permanentes e a proliferação de feições antropogênicas para a BHRB.


Palavras-chave


cartografia retrospectiva, expansão urbana, manancial, tecnógeno, antropogeomorfologia.

Texto completo:

PDF 105418-RA2019.1526.0006

Referências


BUCCI, M.M.H.S. Estudo da qualidade da água na Represa Dr. João Penido: metais, agrotóxicos, índices de qualidade da água e de estado trófico. 2015, 163 p. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Juiz de Fora, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia. Juiz de Fora, 2015.

BROWN, E.H. O homem modela a Terra. Boletim Geográfico, v. 30, n. 222, p. 1-18, 1971.

BROWN,A.G;TOOTH,S.;BULLARD,J.E.;THOMAS,D.S.G.;CHIVERRELL,R.C.;PLATER,A.J.;MURTON,J.;THORNDYCRAFT,V.R.;TAROLLI.P.;ROSE,J.;WAINWRIGHT,J.;DOWS,P.;AALTO,R. The geomorphology of the Anthropocene: emergence, status and implications. Earth Surface Processes and Landforms, v. 42, n. 1, p. 71-90, 2017. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/esp.3943. Acesso em: 26 abr. 2019.

CORDOVIL, W. D. Do caminho novo a Manchester Mineira: as dinâmicas sócio-espaciais da gênese e evolução do município de Juiz de Fora no contexto regional da Zona da Mata Mineira. 2013, 245 p. Dissertação (Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade Federal de Juiz de Fora, Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia,2013.

COMPANHIA DE SANEAMENTO MUNICIPAL.CESAMA. Juiz de Fora. Mananciais. Represa Dr. João Penido. Disponível em:. Acesso em: 22 dez. 2018.

CHEMEKOV, Y.F. Technogenic deposits. In: Inqua Congress. 1983. p. 62.

CRUTZEN, P. J.; STOERMER, E. F. The “Anthropocene”. IGBP News Letter, n. 41, p.17-18, 2000.

DÁVID, L.; LONTAI-SZILÁGYI, Z.; BAROS, Z. The Impact of Tourism and Sports Activities. In: SZABÓ, J. Anthropogenic Geomorphology: Subject and System. In: SZABÓ, J.; LÓRANT, D.; LÓCZY, D. Anthropogenic Geomorphology: a guide to man made landforms. London: Springer, 2010.

DOUGLAS, I. The Urban Environnment. London: Edward Arnold,1983. 229p.

EDUARDO, C.C. Cartografia Geomorfológica Comparada: aplicações no município de Juiz de Fora (MG) como subsídio ao planejamento. 2018, 158p. Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade Federal de Juiz de Fora, Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, 2018.

FELIPPE, M. F.; JUNIOR, A. P. M.; PESCIOTTI, H., COELI, L. Nascentes antropogênicas: processos tecnogênicos e hidrogeomorfológicos. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.14, n.4, p. 279-286, 2014.

FUNDAÇÃO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE. FEAM. Mapas de Solos do Estado de Minas Gerais. Banco de Solos de Minas Gerais, 2010.

GARCIA, R. A.; NOGUEIRA, M. A inserção das cidades médias mineiras na rede urbana de Minas Gerais. Universidade Federal de Minas Gerais. In: SEMINÁRIO DA CEDEPLAR- CENTRO DE DESENVOLVIMENTO E PLANEJAMENTO REGIONAL DA UFMG. Seminários[...]. Minas Gerais: UFMG. Disponível em: http://www.cedeplar.ufmg.br/seminarios/seminario_ diamantina/2008/D08A100.pdf. Acesso em 26 abr.2019.

GATTO, L. C. S.; RAMOS, V. L. S.; NUNES, B. T. A.; MAMEDE, L.; GÓES, M. H. B.; MAURO, C. A.; ALVARENGA, S. M.; FRANCO, E. M. S.; QUIRICO, A. F.; NEVES, L. B. Geomorfologia. In: BRASIL. Ministério de Minas e Energia. Projeto Radambrasil. Rio de Janeiro: Ministério de Minas e Energia, 1983. v. 32. p. 305–384. (Série Levantamento de Recursos Naturais).

GERASIMOV, I. P. Anthropogene and its major problem. Boreas, v. 8, n. 1, p. 23-30, 1979.

KERÉNYI, A. Human Impact in a Systems Approach. In: SZABÓ, J. Anthropogenic Geomorphology: Subject and System. In: SZABÓ, J.; LÓRANT, D.; LÓCZY, D. Anthropogenic Geomorphology: a guide to man made landforms. London: Springer, 2010.

KOHLER, H.C. A escala na Análise Geomorfológica. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 3, n. 1, p. 21-33, 2002.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais. Manual técnico da vegetação brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 1992. (Série manuais técnicos em Geociências).

JUIZ DE FORA. Lei nº6087, de 4 de dezembro de 1981. Dispõe sobre o parcelamento, uso e ocupação do solo, na área da bacia hidrográfica da represa Dr. João Penido, em Juiz de Fora e dispõe outras providências. Disponível em: https://jflegis.pjf.mg.gov.br/c_norma.php? chave=0000017564. Acesso em: 21 dez. 2018.

JUIZ DE FORA. Lei nº 7.255, de 15 de dezembro de 1987. Proíbe a utilização da represa dr. João Penido para fins incompatíveis com sua destinação. Disponível em: https://c-mara-municipal-da-juiz-de-fora.jusbrasil.com.br/legislacao/338773/lei-7255-87. Acesso em: 21 dez. 2018.

JUIZ DE FORA. Lei Complementar n.º 023 de 22 de junho de 2015. Cria Zonas Especiais no entorno da bacia de contribuição para o lago da Represa Dr. João Penido. Disponível em: https://www.pjf.mg.gov.br/e_atos/anexos/023%20a_150628.doc. Acesso em: 21 dez. 2018.

LUZ, R. A. Mudanças geomorfológicas na planície fluvial do Rio Pinheiros, São Paulo (SP), ao longo do processo de urbanização. 2015, 245p. Tese (Doutorado em Geografia), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2015.

MINAS GERAIS. Fundação Estadual do Meio Ambiente. Banco de Solos de Minas Gerais: Mapas de solo do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte: Feam, 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2018.

MARQUES NETO, R. FERNANDES, R.A.; BARRETO, J.C.; EDUARDO, C.C. A espacialidade do relevo em paisagens transformadas e sua representação: mapeamento geomorfológico da bacia do rio Paraibuna, Sudeste de Minas Gerais. RAEGA – o espaço geográfico em análise, Curitiba, v. 41, p. 65–81, 2017.

NIR, D. Man, a geomorphological agent: an introduction to Anthropic Geomorphology. Boston, Jerusalem: D. Reidel Publishing Co., Keter Publishing, 1983. 165p.

PASCHOAL, L. J. Estudo dos efeitos da criação de morfologias antropogênicas em área de mineração. 2014, 177p. Tese (Doutorado em Geografia), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. Rio Claro, 2014.

PELOGGIA, A.U. G.; OLIVEIRA, A.M.S.; OLIVEIRA, A.A.O.; SILVA, E.C.N.; NUNES, J.O.R. Technogenic geodiversity: a proposal on the classification of artificial ground. Quaternary and Environmental Geosciences, v. 5, n. 1, p. 28-40, 2014.

PEIXOTO, M. N. O.; MELLO, E. V. ; SILVA, S. M. ; MOURA, J. R. S. ; LOPES, C. Q. G. ; SILVA, S. T. ; PINTO Jr., C.D. feições tecnogênicas em volta redonda (RJ). In: XIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário ABEQUA III Encontro do Quaternário Sulamericano XIII ABEQUA Congress - The South American Quaternary: Challenges and Perspectives, 2011, Búzios. Anais do XIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário ABEQUA III Encontro do Quaternário Sulamericano XIII ABEQUA Congress - The South American Quaternary: Challenges and Perspectives. Niterói (RJ): UFF. v. 1. p. 25-31. 2011.

PEREZ FILHO, A.; QUARESMA, C.C. Ação antrópica sobre as escalas temporais dos fenômenos geomorfológicos. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 12, n.3. p. 83-90, 2012.

RODRIGUES, C. Morfologia original e morfologia antropogênica na definição de unidades espaciais de planejamento urbano: exemplo da metrópole paulista. Revista do Departamento de Geografia-USP, v. 17, p. 101-111, 2005.

SZABÓ, J. Anthropogenic Geomorphology: Subject and System. In: SZABÓ, J.; LÓRANT, D.; LÓCZY, D. Anthropogenic Geomorphology: a guide to man made landforms. London: Springer, 2010. 260 p.

TER-STEPANIAN, G. Did the Quinary start. In: INQUA Congress. 1983. p. 260.

TORRES, F.T. P. Relações entre fatores climáticos e ocorrências de incêndios florestais na cidade de Juiz de Fora (MG). Revista Caminhos de Geografia, v.7, n.18, p. 162-171, 2006.

TOY, T.J.; HADLEY, R.F. Geomorphology and reclamation of disturbed lands. Orlando: Academic press Inc., 1987, 480 p.

VITORINO, J.C; ANDRADE, M.R.M.; PELOGGIA, A.U.G.; SAAD,A.R.; OLIVEIRA, A.M.S. Terrenos tecnogênicos do Jardim Fortaleza, bacia hidrográfica do Córrego do Entulho, Guarulhos (SP): mapeamento geológico, estratigrafia, geomorfologia e arqueologia da paisagem. Revista Geociências-UNG-Ser, v. 15, n. 2, p. 33-60, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

 

 

 

 


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.