Produtividade de milho consorciado com espécies forrageiras no sudoeste do Paraná

Karine Fuschter Oligini, Everton Carlos Salomão, Vanderson Vieira Batista, Lucas Link, Paulo Fernando Adami, Laércio Ricardo Sartor

Resumo


Um arranjo adequado de espécies produtoras de grãos e forrageiras além de fornecer demanda agropecuária, incrementa a rentabilidade da propriedade. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento e o rendimento da cultura do milho em consórcio com diferentes forrageiras e em cultivo solteiro, avaliando qual a melhor espécie para se submeter ao consórcio com o milho, sem que haja comprometimento da produção de grãos. O experimento foi conduzido na safra 2015/2016, na área experimental da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus de Dois Vizinhos. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso com cinco tratamentos e quatro repetições, sendo os tratamentos constituídos pelo consórcio entre milho e Crotalária spectabilis; milho e Cajanus cajan; milho e Urochloa brizantha; milho e Urochloa ruziziensis, assim como milho solteiro. Ao final do ciclo do milho, foram realizadas avaliações de desenvolvimento e rendimento para a cultura do milho, determinando: altura da planta, altura de inserção da primeira espiga, diâmetro do colmo, população ha-¹, número de fileiras por espiga, grãos por fileira, grãos por espiga, massa de mil grãos, produtividade e produção de biomassa verde e seca das espécies. A produtividade e o desenvolvimento do milho não foram influenciados pelo tipo de consórcio. A forrageira mais indicada para o consórcio com o milho sem que haja grandes comprometimentos do rendimento da cultura principal foi Cajanus cajan. O cultivo consorciado do milho + U. brizantha e U. ruziziensis apresentaram maior produção de biomassa total em comparação aos demais tratamentos com leguminosas.

Palavras-chave


Cajanus cajan. Urochloas. Crotalária spectabilis.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, R. C.; NETO, M. M. G.; CASTRO, A. A. D. N.; COELHO, A. M.; CLEMENTE. E. P. Rendimento do consórcio milho - Urochloa brizantha afetado pela localização do adubo e aplicação de herbicida. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 10, n. 3, p. 224-234, 2011.

ALVARENGA, RAMON COSTA et al. Rendimento do consórcio milho-Braquiaria brizantha afetado pela localização do adubo e aplicação de herbicida. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 10, n. 3, p. 224-234, 2012.

ALVARES, C.A.; STAPE, J.L.; SENTELHAS, P.C.; Koppen’s climate classfication map fpr Brazil. Meteorologische Zeitschrift, Stuttgart. 2013.

ANDREOLA, F.; COSTA, L.M. OLSZEVSKI, N. JUCKSCH, I. A cobertura vegetal de inverno e a adubação orgânica e, ou, mineral influenciando a sucessão feijão/milho. Revista Brasileira de Ciência do Solo. v.24. p. 867-874. 2000.

BERTÉ, L.N. RAMELLA, J.R.P.; BATTISTUS, A.G.; DA SILVA, C.; LIBARDI, K.D.C.; DE OLIVEIRA, P.S.R. Influência do Sistema Lavoura-Pecuária com Brachiaria brizantha nas Variáveis Produtivas da Cultura do Milho. In: XXIX 68 Congresso Nacional De Milho E Sorgo (CNMS). Águas de Lindóia. 2012. Anais... Águas de Lindóia. 2012.

BIOMET, Grupo de Estudos em Biometeorologia- UTFPR- Câmpus Dois Vizinhos. Disponível em: < http://www.gebiomet.com.br/downloads.php>. Acesso em 02 mar. 2018.

BHERING, S.B.; SILVIO, B. Mapa de solos do estado do Paraná: legenda atualizada. 1ª ed. Rio de Janeiro: Embrapa Floresta: Embrapa Solos, 74 p. 1 2008.

BRAMBILLA, J.A.; LANGE, A.; BUCHELT, A.C.; MASSAROTO, J.A. Produtividade de milho safrinha no sistema de integração lavoura pecuária, na região de Sorriso, Mato Grosso. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 8, n. 3, p. 263- 274, 2009.

CECCON, G.; BORGHI, E.; CRUSCIOL, C. A. C. Modalidades e métodos de implantação do consórcio milho-Urochloa. In: Ceccon, G. Consórcio Milho Urochloa. Nº1. Brasília, DF: Embrapa, 2013, p. 27-46.

CHIODEROLI, C. A.; MELLO, L. M. M. Atributos físicos do solo e produtividade de soja em sistema de consórcio milho e Urochloa. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, n.1, p.37–43, 2012.

CRUSCIOL, C. A. C. Persistência de palhada e liberação de nutrientes do nabo forrageiro no plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 40:161-168, 2005.

DENARDIN, J. E.; KOCHHANN, R.A.; SANTI, A.; FAGANELLO, A.; SATTLER, A. Efeito da consorciação milho-Urochloa (Brachiaria brizantha) na mitigação da compactação do solo. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento. Novembro, 2008.

DONEDA, A.; AITA, C.; GIACOMINI, S.J.; MIOLA, E.C.C.; GIACOMINI, D.A.; SCHIRMANN, J.; GONZATTO, R. Fitomassa e decomposiçãõ o de resíduos de 29 plantas de cobertura puras e consorciadas. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.36, p.1714 1723, 2012.

IAPAR - Instituto Agronômico do Paraná. Medias históricas. Disponível em: . Acesso em: 01 mar 2018.

LANDERS, J.N. Tropical crop-livestock systems in conservation agriculture: the Brazilian experience. In: Integrated Crop Management. v.5, 1.ed. Rome, Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO), p.92. 2007.

PACHECO, L. P.; LEANDRO, W.M.; MACHADO, P.L.O.A.; ASSIS, R.L.; COBUCCI, T.; MADARI, B.E.; PETTER, F.A. Produção de fitomassa e acúmulo e liberação de nutrientes por plantas de cobertura na safrinha. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.46, n.1, p. 17-25, 2011.

PARIZ, C.M.; ANDREOTTI, M.; AZENHA, M.V.; BERGAMASCHINE, A.F.; DE MELLO, L.M.M.; LIMA, R.C. Produtividade de grãos de milho e massa seca de Urochloas em consórcio no sistema de integração lavoura-pecuária. Ciência Rural, Santa Maria, v. 41, n. 5, p. 875-882, 2011.

PERIN, A.; GUERRA, J.G.M.; TEIXEIRA, M.G. Cobertura do solo e acumulação de nutrientes pelo amendoim forrageiro. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.38, p.791-796, 2003.

RAMELLA, J.R.P.; BATTISTUS, A.G.; SILVA, C.; LIBARDI, K.D.C.; CASTAGNARA, D.D.; OLIVEIRA, P.S.R.; NERES, M.A. Influência do sistema lavoura-pecuária com Zea mays L. e Brachiaria brizantha nas variáveis produtivas da cultura do milho. Scietia Agraria Paranaensis. V.12, n.2, p-96-104. 2013.

SILVA, J.A.N.; SOUZA, C.M.A.; SILVA, C.J.; BOTTEGA, S.P. Crescimento e produção de espécies forrageiras consorciadas com pinhão-manso. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.769-775, 2012.

SILVA, F.A.S.; AZEVEDO, C.A.V. The Assistat Sofware Version 7.7 and its use in the analysis of experimental data. Afr. J. Agric. Res. V.11. n.39. p.3733-3740, 2016..

TEIXEIRA, C.M.; CARVALHO, G.; SILVA, C.A.; ANDRADE, M.J.B.; PEREIRA, J.M. Liberação de macronutrientes das palhadas de milheto solteiro e consorciado com 31 feijão-de- porco sob cultivo de feijão. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.34, p.497-505, 2010.

TEIXEIRA, C.M.; CARVALHO, G.J.; ANDRADE, M.J.B.; SILVA, C.A.; PEREIRA, J.M. Decomposição e liberação de nutrientes das palhadas de milheto e milheto+ crotalária no plantio direto do feijoeiro. Acta Scientiarum.Agronomy, Maringá, v.31, n.4, p.647-653, 2009.

TRACY BF; ZHANG Y. Soil compaction, corn yield response, and soil nutrient pool dynamics within an integrated croplivestock system in Illinois. Crop Science. V.48, p. 1211-1218. 2008.

ZIMMER, A.G. Gramíneas forrageiras tropicais para integração lavoura pecuária. Disponível em: https://www2.cead.ufv.br/espacoProdutor/scripts/verArtigo.php?codigo=58&a cao=exibir. Acesso em 02 mar. 2018.




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v12i46.8705

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.