Desempenho agronômico de genótipos de feijão comum cultivados no período “da seca” em Aquidauana-MS

Adriano Santos, Agenor Martinho Correa, Carlos Lasaro Pereira Melo, Lucas Gustavo Yock Durante

Resumo


Dezenove genótipos de feijoeiro comum, entre cultivares e linhagens avançadas, foram avaliados quanto aos caracteres: dias para o florescimento; dias para a maturação colheita; massa de cem grãos; número de vagem por planta e produtividade de grãos. O ensaio foi conduzido na área experimental da Unidade Universitária de Aquidauana, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, na safra da seca do ano agrícola 2008/2009. O objetivo do trabalho foi identificar os melhores genótipos adaptados às condições edafoclimáticas da região de Aquidauana/MS. Adotou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições. Os dados obtidos para os caracteres foram submetidos à análise de variância pelo teste F e as médias comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05). Os genótipos mais precoces foram as cultivares: BRS Radiante, Irai, BRS Horizonte, BRS Campeiro e a linhagem CNFC10429, com ciclo de maturação de colheita inferior a 86 dia, os demais são de ciclo de maturação normal (86 a 95 dias). Houve diferenças entre os genótipos quanto aos caracteres massa de cem grãos e número de grãos por vagem. As cultivares BRS Cometa, BRS Requinte, BRS MG Majestoso, BRS Grafite, BRS Valente, BRS 7762 Supremo e a linhagem VC 6 foram as que obtiveram as mais altas produtividades de grão, enquanto que as cultivares BRS Radiante, Pérola, Vermelho 2157, Irai e BRS Timbó, tiveram os piores desempenhos. Apenas a cultivar BRS Requinte, no grupo carioca, apresenta grãos com massa dentro do padrão mais preferido pelo consumidor para este grupo comercial de grãos.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Agrarian

ISSN da versão online: ISSN 1984-2538
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.