Influência de fertilizantes químicos e dejeto líquido de suínos na fauna do solo

Mauricio Vicente Alves, Julio Cesar Pires Santos, Julia Corá Segat, Dennis Goss de Sousa, Dilmar Baretta

Resumo


Este estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito de diferentes formas de adubação, utilizando dejeto líquido de suínos (DLS), adubação organo-mineral e adubação mineral sobre a abundância e diversidade da fauna do solo. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com um fatorial de 6x6 (tratamento x repetição). Os tratamentos estudados foram: testemunha, sem adubação; adubação mineral, adubação organo-mineral, adubação orgânica nas doses de 50 m3 ha-1, 100 m3 ha-1 e, 200 m3 ha-1 de DLS. A fauna edáfica foi avaliada utilizando-se um amostrador cilíndrico com 17 cm de diâmetro, na profundidade de 0-5 cm, com extração em funil de Berllese. A diversidade da fauna nos diferentes tratamentos foi avaliada por meio dos índices de diversidade de Shannon, dominância de Simpson e uniformidade de Pielou. A abundância e distribuição da fauna foram analisadas por meio da análise de agrupamento e de componentes principais. A abundância e a diversidade da fauna edáfica foram influenciadas pelas diferentes doses de DLS e de adubação mineral. A maior diversidade foi encontrada no tratamento adubação organo-mineral e a menor no tratamento adubação orgânica 200 m3 ha-1. A análise de componentes principais apontou a separação dos tratamentos, demonstrando quais foram os grupos que mais se associaram a cada tratamento e em cada época de amostragens.

Palavras-chave


Dejeto de suíno; Mesofauna edáfica; Adubação mineral

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v11i41.7005

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.