Alterações dos atributos químicos do solo cultivado no sistema orgânico com plantio direto sob diferentes coberturas vegetais

Eurípedes Maximiano Arantes, Cassiano Cremon, Margarido Antônio Correa Luiz

Resumo


Conhecer a dinâmica dos resíduos vegetais em sistema de plantio direto tem sido um grande desafio. Nesse contexto, este trabalho teve por objetivo avaliar as alterações nos atributos químicos do solo cultivado no sistema plantio direto com diferentes plantas de cobertura. O experimento foi desenvolvido nos anos agrícolas 2006/07 e 2007/08 na estação experimental da EMPAER, localizada em Cáceres-MT. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com nove tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos adotados foram diferentes coberturas de solo, constituídas por resíduos de mucuna preta (Stilozobium aterrimum), feijão guandu anão (Cajanus cajan), feijão de porco (Canavalia eusiformes), crotalária juncea (Crotalaria juncea), milheto (Pennisetum glaucum cv ADR 300), sorgo granífero (Sorgum bicolor cv BRS 307), coquetel das espécies utilizadas, vegetação espontânea e solo exposto. Após a colheita e arranquio das soqueiras do algodoeiro, procedeu-se a amostragem e análise química do solo. O aporte de resíduos vegetais para cobertura do solo no sistema plantio direto promove, na camada superficial (0 a 5 cm), aumento nos valores dos atributos químicos. As coberturas de solo influenciam significativamente nos teores de potássio e magnésio e nos valores de saturação por bases, mas não diferem quanto aos atributos pH, MO, P, Ca, (H+Al) e CTC.


Palavras-chave


Algodoeiro; rotação de culturas, resíduo vegetal, adubo verde

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.