Influência de diferentes tratamentos pós-colheita com películas de amido nas características químicas de rosas (Rosa hybrida var. grand galla)

Marcelo Vieira Ferraz, Marney Pascoli Cereda

Resumo


Resumo. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de películas amiláceas de mandioca nas características químicas de hastes de rosas durante a pós-colheita. O experimento foi conduzido no Departamento de Produção Vegetal da UNESP de Botucatu- SP. As hastes florais utilizadas foram da variedade Grand Galla, de cor vermelha, colhidas dois dias antes da instalação do experimento. Os tratamentos compreenderam a aplicação filmogenica na haste floral de dois tipos de películas (fécula natural 1 e 1,5% e fécula modificada 2 e 3%). Para cada tratamento foram utilizadas 4 repetições, cada qual com 6 hastes, perfazendo um total de 120 hastes florais. Após recobertas por aspersão, estas hastes foram colocadas em vasos de vidro, contendo 250 ml de água onde permaneceram por 7 dias, sem exposição direta à luz solar, 60% de umidade,
19°C, luminosidade de 1.500 lux e fotoperíodo de 12 horas. O efeito dos recobrimentos foi avaliado por análise dos teores de açúcares redutores, peroxidase, proteína bruta e a atividade respiratória. Os resultados mostraram que as hastes
tratadas não diferiram da testemunha e que o processo de senescência ocorreu normalmente, com diminuição nos teores de açúcares redutores e peroxidase.

Palavras-chave


açúcares redutores, fécula, pós-colheita, respiração e peroxidase

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.