Resistência de cultivares de milho convencional a lagarta do cartucho

Renato Franco Oliveira de Moraes, Wellington Ivo Eduardo, Aildson Pereira Duarte, Arlindo Leal Boiça Júnior

Resumo


A lagarta do cartucho é uma das principais pragas do milho, sendo controladas principalmente por inseticidas químicos, porém está tática de manejo pode ocasionar riscos ao meio ambiente e a saúde humana. A utilização de cultivares resistente pode diminuir a população da praga ocasionando menos danos as lavouras. Sendo assim este trabalho teve como objetivo avaliar a resistência de cultivares de milho a Spodoptera frugiperda. Foram utilizados 11 cultivares de milho em testes de preferência alimentar com e sem chance de escolha, e teste de antibiose. Empregou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado para o teste sem chance, e blocos casualizados para o teste com chance de escolha, ambos com seis repetições, e o delineamento inteiramente casualizado com 30 repetições para o teste de antibiose. Nos testes de preferência, avaliou-se a atratividade aos 1, 3, 5, 10, 15, 30, 60, 120, 360, 720 e 1440 minutos e a porcentagem de injúria. No teste de antibiose avaliou-se os aspectos biológicos de 30 lagartas por tratamento. A cultivar AS 1581 apresentou características de resistência na categoria não preferência para alimentação. As cultivares TRUCK e IAC 8390 apresentaram características de resistência na categoria antibiose a S. frugiperda.


Palavras-chave


antibiose, não preferência, resistência de plantas a insetos, Spodoptera frugiperda, Zea mays L.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v11i39.5290

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.