DOSE ÚNICA DE FSH-p EM OVELHAS SANTA INÊS

Antonio Carlos Duenhas Monreal, Joice Stein, Simone Marques Caramalac, Silavana Marques Caramalac, Mariana Adalgiza Gilberti Urt, João Bosco Moura Filho, Ivone Nagao de Abreu

Resumo


: O uso de hormônios em dose única para superovulação em animais pode melhorar o manejo em propriedades rurais e também o resultado em protocolos para a utilização em biotecnologia. O objetivo desse experimento foi avaliar a resposta de superovulação em vinte ovelhas Santa Inês com FSH-p (Folltropin- V®, Bioniche, Canadá) aplicado em doses fracionadas ou em dose única. Os animais apresentaram escore corporal 3 – 3,5 e foram manejados em condições idênticas. Dez ovelhas receberam duas aplicações diárias de doses decrescentes de FSH-p (48, 36, 24 e 20mg de NIH de FSH ), nos dias D12-15do início (D0) do protocolo de sincronização do ciclo estral com 0,33 g de progesterona (controlled internal drug release).  Outras dez ovelhas receberam 256 mg NIH de FSH no dia D13 pela manhã. No D22 foi realizada a laparatomia para contagem do número de corpos lúteos (0 a 4 CL/ovelha = não reagente; ≥ 5 CL; 5,1 a 10,0 mm de diâmetro = ovelha reagente) o diâmetro dos CL (0a 5 mm= pequeno; 5,1 a 10 mm/CL = normal). Os testes estatísticos aplicados foram o teste de qui-quadrado para a taxa de fêmeas reagentes e o teste t-Student para o número de corpos lúteos. O nível de significância considerado foi de 5%. A taxa de fêmeas reagentes ao tratamento ( ≥ 4 CL, 5-10mm de diâmetro) foi 90% nas ovelhas superovuladas com dose fracionada de FSH-p, e não diferiu nas ovelhas tratadas com dose única (60%, teste qui-quadrado).  Em resumo, não foi observada diferença significativa para a taxa de fêmeas reagentes, o número de CL e o número de estruturas colhidas entre os tratamentos. Pelos resultados obtidos conclui-se que a superovulação em dose única pode ser considerado, em razão da facilidade do manejo em propriedade rural.  


Palavras-chave


ovino, superovulação, transferência de embrião

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.