EFEITO DO SISTEMA DE PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR NA QUALIDADE DA ÁGUA EM BACIAS HIDROGRÁFICAS

Rodrigo Garcia Brunini, Michele Cláudia da Silva, Teresa Cristina Tarlé Pissarra

Resumo


A cultura de cana-de-açúcar é uma das mais importantes do mundo, por ser a principal matéria-prima para a fabricação do açúcar e etanol, gerando inúmeros empregos diretos e indiretos. Entretanto, o sistema produtivo ocupa extensas áreas contíguas, isolando e/ou suprimindo as reservas de matas nativas e áreas de nascentes e mananciais. Objetivou-se, nesse estudo, avaliar a água das nascentes de uma microbacia hidrográfica e observar as diferenças que ocorrem quando as áreas de nascentes estão envoltas por mata nativa (Área de Proteção Permanente - APP) e quando estas não estão. Para tanto foram selecionadas sete microbacias de primeira ordem de magnitude com nascentes (três com mata nativa no entorno da nascente; três sem mata nativa no seu entorno e uma com a nascente represada), apresentando a montante áreas com sistema produtivo de cana-de-açúcar. Realizaram-se as coletas de água mensalmente durante o período de um ano. Foram avaliados os parâmetros físicos e químicos da água, que servem como indicadores ambientais, in loco e em laboratórios específicos. O uso/ocupação do solo foi observado durante os meses de coleta na área. Os resultados deste estudo mostraram que a água da rede de drenagem das nascentes protegidas por mata ciliar apresentaram menor variabilidade nos dados em relação as nascentes não protegidas.

Palavras-chave


Manejo de água e solo, Impacto ambiental, Uso antrópico

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.