USO DA PLASTICIDADE MORFOLÓGICA COMO ESTRATÉGIA PARA A REDUÇÃO DA POPULAÇÃO DE PLANTAS EM CULTIVARES DE SOJA

Cristiano Büchling, Antonio Mendes de Oliveira Neto, Naiara Guerra, Eduardo Leonel Bottega

Resumo


A produtividade de uma cultura é definida pela interação entre a planta, o ambiente de produção e o manejo. Dentre as práticas de manejo está a época de semeadura, a escolha da cultivar, o espaçamento e a população de plantas. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da população de plantas sobre a produtividade de grãos de nove cultivares de soja, em duas localidades, Campo Mourão - PR e Passo Fundo - RS. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados, organizados em esquema fatorial 4 x 9, com três repetições. Os experimentos foram conduzidos em área experimental, localizados nos municípios de Campo Mourão – PR e Passo Fundo - RS. O período de condução foi de Outubro 2011 a Abril de 2012. A densidade de semeadura foi avaliada em quatro níveis (150, 250, 350, 450 mil plantas ha-1). O segundo fator consistiu de nove cultivares de soja (Fepagro 36 RR; Fepagro 37 RR; FPS Iguaçu RR; FPS Júpiter RR; FPS Netuno RR; FPS Paranapanema RR; FPS Solimões RR; BRS Tordilha RR; FPS Urano RR). Ao final do ciclo avaliou-se a produtividade de grãos. A produtividade de grãos de soja foi pouco influenciada pela população de plantas avaliada. A cultivar FPS Júpiter RR e BRS Tordilha RR bem como FPS Netuno RR e FPS Urano RR se destacaram para valor de altos rendimentos nas regiões de Campo Mourão e Passo Fundo, respectivamente.

Palavras-chave


Glycine max, interação genótipo x ambiente, fitotecnia, rendimento

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.