Modificação da textura do solo para o cultivo de cenoura

Fabrício Tadeu Barcelos de Carvalho, Ramon Ivo Soares Avelar, Cândido Alves da Costa, Cristiane Gonçalves Souza

Resumo


Para produção de raízes de qualidade na cultura da cenoura, solos com características arenosas favorecem um bom desenvolvimento destas. Portanto, objetivou-se com o presente trabalho avaliar o rendimento das raízes em diferentes doses de areia, observando características físicas e produtivas da cultivar Brasília. O experimento foi realizado na fazenda experimental do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Minas Gerais em uma área de 40m². Cada canteiro possuía dois metros de comprimento para um metro de largura. Foi utilizado o delineamento de blocos casualizados com quatro tratamentos e cinco repetições. Em relação aos tratamentos foram constituídos pelas doses crescentes de areia (0, 10, 20 e 30%) que representam (0,40, 80 e 120 litros de areia) respectivamente. Foi avaliado o comprimento médio, diâmetro médio, massa fresca média, massa seca média, produtividade, percentagem de raízes deformadas, densidade aparente (nas camadas de 0-10 e de 10-20 cm) e densidade de partículas (na camada de 0-10 e de 10-20 cm). Observou-se que a variação das doses de areia nos canteiros afetou diretamente o rendimento das raízes. O comprimento, diâmetro, matéria seca das raízes, matéria fresca das raízes, produtividade e densidade aparente (0-10 cm) se mostraram superiores no tratamento com maior quantidade de areia (30% ou 120 litros). Já a percentagem de raízes deformadas, densidade de partícula na camada 0-10 cm e na camada 10-20 cm não mostraram diferença significativa, assim como a densidade aparente na camada de 10-20 cm.


Texto completo:

PDF




Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.