Cultivo de Eruca sativa sob diferentes manejos nutricionais

Dirk Daniel Dijkstra, Ubiratan Longo, Ivan Henrique Guilherme, Ricardo Valim Ferreira, Lays Nathany de Siqueira Dias, Wilian Henrique Diniz Buso

Resumo


 Com a presente pesquisa objetivou-se avaliar o desempenho agronômico de rúcula com aplicação de diferentes fontes e doses de nitrogênio em cobertura. O experimento foi conduzido em casa de vegetação na área experimental do IF Goiano Câmpus Ceres. O delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x4 com duas fontes de N (ureia normal e protegida), quatro doses N (0, 80, 160, 240 mg dm-3) e oito repetições. Cada unidade experimental foi constituída por tubetes com capacidade para 0,3 dm3 de solo e duas plantas. Foram realizadas duas aplicações de cobertura sendo a primeiro no dia seguinte ao desbaste e a segunda dez dias após a primeira. As fontes de nitrogênio aumentaram a altura das plantas, com resposta linear. Para o número de folhas a maior quantidade foram obtidas com dose de 177,77 e de 350 mg dm-3, para ureia protegida e normal, respectivamente. A massa fresca de raiz a dose que possibilitou maior quantidade foi de 150 mg dm-3 para ureia protegida e de 350 mg dm-3 para ureia normal. A massa fresca da parte aérea as doses de 200 e 350 mg dm-3 para ureia protegida e normal, respectivamente, proporcionaram maior massa. A massa seca das folhas apresentaram maiores valores na dosagem de 176,5 mg dm-3 de ureia protegida e de 192,3 mg dm-3 de ureia normal. O número de folhas, massa fresca de raízes e parte aérea e massa seca das folhas apresentaram respostas quadráticas. A adubação nitrogenada promove incrementos nas características agronômicas de rúcula.


Palavras-chave


Eruca sativa, hortaliças, ureia, ureia protegida

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.