Digestibilidade aparente de dietas contendo complexo enzimático para o tambaqui (Colossoma macropomum)

Sílvio Magri Filho, Delma Machado Cantisani Pádua, Janaína Gomes Araújo, Cristielle Nunes Souto, Cirano José Ulhoa, Cristine Santos Settimi Cysneiros, Reginaldo Ferreira Nassar, Jessica Meireles Souza Cunha

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar a digestibilidade de dietas para juvenis de tambaqui com diferentes níveis de inclusão de solução enzimática produzida pelo fungo Aspergillus awamori. 96 juvenis de tambaqui, com peso médio de 55,69 ± 2,55 gramas foram distribuídos aleatoriamente em doze aquários retangulares de PVC de 100 litros, cada um constituindo uma unidade experimental, contendo oito peixes. Foram avaliados quatro níveis de inclusão, sendo uma dieta controle de 100 mL de água destilada e 100, 150 e 200 mL de solução enzimática kg-1 da ração. A atividade enzimática do fungo foi avaliada apresentando valores maiores em pH 6,8. Os animais foram alimentados pela manhã e posteriormente transferidos aos aquários de coleta de fezes. Foram realizadas as análises químicas de energia bruta, proteína bruta e matéria seca das fezes. Foram observadas diferenças significativas para a matéria seca, sendo o melhor nível de 200 ml do complexo enzimático kg-1 da ração e para a energia bruta o nível de 150 ml do complexo enzimático kg-1 da ração. Para a proteína bruta, não houve diferença significativa entre os grupos avaliados, porém diferiu significativamente do tratamento controle. Assim, a inclusão do complexo enzimático nas dietas melhorou a digestibilidade dos ingredientes.


Palavras-chave


Aspergillus awamori, enzimologia, nutrição, peixe

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.