Atividade inseticida de extratos etanólicos de plantas sobre Spodoptera frugiperda (J.E.Smith) (Leptopdera noctuidae)

Sérgio Roberto Rodrigues, Gilmar Vieira Coutinho, Walmir Silva Garcez, Fernanda Rodrigues Garcez, Deizeluci Pereira de Fátima Zanella

Resumo


Spodoptera frugiperda é uma importante praga na cultura do milho, e o estudo de plantas com propriedades inseticidas para auxílio no controle desta praga tem aumentado devido aos benefícios que pode proporcionar. Desta forma, desenvolveu-se o trabalho com objetivo de avaliar o efeito de extratos etanólicos de Ocotea minarum, Nectandra megapotamica, Mascagnia pubiflora, Terminalia argentea e Tabebuia aurea, sobre S. frugiperda. Folhas de milho foram imersas nos extratos a 1% (peso/volume) e, depois de evaporado o excesso de água, fornecidas à lagartas de primeiro ínstar. Para o estudo de biologia, lagartas recém-eclodidas foram mantidas em tubos de vidro, enquanto que nos testes de preferência alimentar foram acondicionadas em placas de Petri. Os efeitos na biologia de S. frugiperda foram observados para os extratos de O. minarum, N. megapotamica, M. pubiflora e T. argentea. Tabebuia aurea promoveu maior mortalidade larval. Na fase pupal O. lancifolia, T. aurea e T. argentea promoveram redução do peso pupal. Folhas de milho tratadas com extratos de M. pubiflora, T. argentea e N. megapotamica não foram preferidos para alimentação. Todas as espécies vegetais apresentaram efeito inseticida.


Palavras-chave


Plantas inseticidas, lagarta-do-cartucho, inseticida botânico, preferência alimentar

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.