Desempenho do milheto pérola na safrinha em espaçamentos e densidades de semeadura

Antonio Carlos Torres da Costa, João Fernando Domukoski, Martios Ecco, José Barbosa Duarte Júnior

Resumo


O milheto além de ser utilizado na alimentação animal, também é considerado como excelente alternativa para a produção de palhada para a cobertura de solos no sistema plantio direto, porém pouco se sabe sobre qual a melhor densidade populacional para cultivo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho agronômico do milheto na safrinha em espaçamentos nas entrelinhas e densidades de semeadura.  O experimento foi conduzido no período de março a julho de 2010, em sistema plantio direto.  O delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso com quatro repetições, em esquema fatorial 2 x 4, sendo que o fator A refere-se a densidade de semeadura (25 e 50 kg ha-1 de sementes) e o fator B refere-se ao espaçamento entrelinhas (0,2, 0,4, 0,6 e 0,8 m).  Foram avaliadas no estádio de grão pastoso: altura de plantas, número de folhas do colmo principal, número de perfilhos viáveis por planta, comprimento de panículas, produção de massa verde e produção de massa seca. A utilização de 50 kg ha-1 de sementes proporciona maior produção de biomassa, porém promove menor perfilhamento e menor número de folhas. A maior produção de biomassa é obtida nos menores espaçamentos. Utilizando-se a maior densidade de semeadura e o menor espaçamento entrelinhas podem-se obter aumentos significativos na produção de biomassa, tanto para a produção de palhada para o sistema plantio direto, como para a produção de forragem.

Palavras-chave


Pennisetum glaucum, população de plantas, produção de biomassa

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.