Efeito do eCG na fertilidade de ovelhas mestiças inseminadas com sêmen congelado em tempo fixo durante a transição anestro-estro

Antônio Carlos Duenhas Monreal, Lucas Rasi Cunha Leite, Edwin Willian Bonfim Bakarji

Resumo


O uso de eCG melhora a atividade ovariana e é essencial para intensificar as respostas de ovulação e fertilidade principalmente durante o anestro em ovelhas. O objetivo deste trabalho foi comparar a fertilidade entre dois grupos experimentais de ovelhas recebendo eCG (300 UI) 48 h antes (G1) e no dia da retirada do dispositivo intravaginal (G2) e G3 (controle). As ovelhas (41) foram inseminadas em tempo fixo (50 h após a retirada do CIDR®) pela via transcervical com sêmen congelado. Os resultados apontam melhor sincronização no grupo G2 (81 %) em relação ao G1 (62,5 %) (p<0,05). Pela dosagem de progesterona plasmática, houve melhor sincronização no grupo G2. A prolificidade foi de 1,4 para os grupos experimentais G1 e G2. O melhor emprego de eCG ocorreu no momento da retirada do dispositivo intravaginal.


Palavras-chave


ovinos, sincronização, eCG, inseminação artificial

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.