Eugenol na anestesia da tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus)

Renata Maria Medeiros-Silva, Elvídio Landim do Rêgo Lima, Miguel Arcanjo Santos Neto, Humber Agrelli Andrade

Resumo


Neste estudo, avaliou-se a eficácia do eugenol e determinou-se a concentração ideal para induzir a anestesia da tilápia-do-nilo (Oreochromis niloticus). Foram utilizados trinta peixes com peso médio de 6,67 g e comprimento total médio de 7,34 cm. Os testes foram conduzidos em aquários com aeração e capacidade para 15 litros. Os animais foram expostos às concentrações de 50, 60, 70, 80 e 100 mg L-1 de eugenol, e os tempos de indução e recuperação de cada peixe foram monitorados com um cronômetro digital. Os resultados obtidos mostraram que todas as concentrações testadas foram capaz de anestesiar os animais. As médias dos tempos de indução para as concentrações de 50, 60, 70, 80 e 100 mg L-1 foram de 62,83, 48,85, 46,88, 43,12 e 34,28 segundos, respectivamente. Concluiu-se que, a concentração de 50 mg L-1 é suficiente para induzir à anestesia desta espécie. 


Palavras-chave


Anestésico, indução, peixe, recuperação

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.