Germinação de sementes e desenvolvimento inicial de Erythrina mulungu (Mart. ex. Benth)

Elenice de Cassia Conforto, Adriana Facincani, Caroline Sprengel Lima, Lygia Harumi Nanya, Marcella Palhiari Tralli, Náthali Maria Machado de Lima, Renata Yumi Goulart Nishimura, Regiane Peres Andreoli

Resumo


Objetivou-se escolher os melhores tratamentos pré-germinativos para as sementes e tamanhos de recipiente para o desenvolvimento inicial de plantas de Erythrina mulungu (Mart. ex. Benth). Dentre os tratamentos aplicados, a escarificação com ácido sulfúrico por 10 minutos e o corte com estilete na região oposta ao hilo resultaram, respectivamente, nos maiores resultados de porcentagem de germinação (82,8% e 82,1%) e índices de velocidade de germinação (1,15 e 1,71). Não foram observados efeitos do tamanho do recipiente sobre a área foliar e a produção de massa seca das plantas. Aos 63 dias após a semeadura, embora com índice de qualidade de Dickson estatisticamente similares (média de 0,26), somente as plantas cultivadas nos recipientes pequenos e grandes atingiram o diâmetro de coleto próximo de 5 mm, valor mínimo recomendado para o plantio em campo. Assim, para o desenvolvimento inicial desta espécie, recomenda-se o pré-tratamento das sementes com ácido sulfúrico comercial, semeadura em sacos plásticos para mudas de 17 x 20 cm, e aguardo de 63 dias até o plantio em campo. 


Palavras-chave


Fabaceae, diâmetro do coleto, escarificação, índice de qualidade de Dickson

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.