Efeito heterótico sobre características da carcaça de novilhos confinados

Jonatas Cattelam, Ivan Luiz Brondani, Paulo Santana Pacheco, Dari Celestino Alves Filho, Ricardo Lima de Azevedo Júnior, Leonel da Silva Rodrigues, Joziane Michelon Cocco, Perla Cordeiro de Paula

Resumo


Objetivou-se avaliar o efeito heterótico nas características da carcaça de novilhos das raças Charolês (Ch) e Nelore (Ne) e cruzados entre essas de quinta (21/32Ch 11/32Ne; 21/32Ne 11/32Ch) e sexta (43/64Ch 21/64Ne; 43/64Ne 21/64Ch) gerações, terminados em confinamento. Utilizaram-se 48 novilhos com idade e peso iniciais de 20 meses e 243,4 kg, respectivamente. Os animais receberam dieta com relação volumoso: concentrado de 39: 61 (base na matéria seca), sendo o volumoso silagem de sorgo. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado. O efeito heterótico foi significativo para peso de abate na quinta e sexta gerações, com valores de 41,6 e 38,1 kg, respectivamente. Do mesmo modo, o efeito heterótico foi significativo para os pesos de carcaças quente e fria na quinta geração, 25,6 e 25,2 kg, respectivamente, e sexta geração, com valores de 23,2 e 22,7 kg, citados na mesma ordem. Para as características métricas da carcaça, o efeito heterótico foi significativo na quinta geração para comprimentos de perna e de carcaça, com valores de 3,31 e 3,81 cm, respectivamente. Entre novilhos de raça pura, animais Charolês apresentaram maior comprimento de carcaça (119,4 contra 112,5 cm), enquanto bovinos Nelore foram superiores no comprimento de perna (72,1 contra 66,9 cm). Quanto a conformação, entre novilhos puros, animais Charolês foram superiores aos Nelore (11,4 contra 9,8 pontos). O efeito heterótico foi significativo para os três cortes comerciais da carcaça em peso absoluto, porém para os rendimentos dos cortes principais na carcaça o efeito heterótico não foi significativo em nenhuma das gerações avaliadas.


Palavras-chave


compacidade, costilhar, espessura de gordura, heterose, rendimento de carcaça

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.