Resíduos orgânicos no cultivo de crisântemo e em alguns atributos físicos do solo

Ana Maria Conte e Castro, Sheila Cordeiro da Siva, Daiana Raquel Pauletti, Ana Paula Spacki, Rubiel Nara Vacarin, Lívia Parisi Eid da Silva, Janaina Dartora

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o uso de resíduos orgânicos no cultivo de crisântemo e em alguns atributos físicos do solo. O experimento foi realizado em cultivo protegido, na UNIOESTE, Campus de Marechal Cândido Rondon, usando o crisântemo de corte em Latossolo Vermelho eutroférico. O delineamento experimental em blocos ao acaso, composto por 5 tratamentos: T1 - Testemunha (T), T 2, 3, 4 e 5 (10 Mg ha-1  respectivamente  de vermicomposto (V),  esterco bovino (EB), compostagem  de vegetais (CV) e cama de aviário (CA), com 4 repetições.  Avaliações em três amostragens: altura, número de hastes,  folhas, botões florais e inflorescências, diâmetro de haste, e de inflorescência e na colheita avaliado o sistema radicular. Os atributos do solo: granulometria, densidade de solo e de partícula, porosidade e estabilidade de agregados. Os resultados foram avaliados pelo software STAT. Os resultados permitiram concluir que o a utilização de cama de aviário determinou plantas mais altas; o sistema radicular não foi alterado. Houve aumento da porosidade total, onde a cama de aviário aumentou a macroporosidade; a utilização de resíduos orgânicos melhorou a estruturação do solo. Recomenda-se a utilização de cama de aviário, como fonte de material orgânico para a cultura do crisântemo de corte.


Palavras-chave


Dendranthema grandiflora compostagem, resíduo bovino, cama de aviário, vermicomposto, adubo orgânico

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.