Inoculação com Azospirillum brasilense, manejo de água e adubação nitrogenada no arroz de terras altas

Renato Jaqueto Goes, Ricardo Antonio Ferreira Rodrigues, Anderson Teruo Takasu, Orivaldo Arf

Resumo


O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito da inoculação de sementes com Azospirillum brasilense, manejo de água e doses de nitrogênio em algumas características agronômicas e produtividade da cultura do arroz, cv. Primavera. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados no esquema fatorial 2 x 2 x 5 com quatro repetições. Os tratamentos foram: a inoculação das sementes com Azospirillum brasilense(ausência e presença), manejo de água (irrigado + precipitação pluvial e não irrigado + precipitação pluvial) e doses de nitrogênio em cobertura (0, 25, 50, 75 e 100 kg ha-1). Como fonte de nitrogênio utilizou-se o sulfato de amônio (22% N). O uso de irrigação reduz o período para florescimento do arroz, aumenta a altura de plantas, o acamamento e a produtividade de grãos. As doses de N incrementam os teores de N foliar e na planta e reduzem a massa de 100 grãos e a produtividade. A inoculação com Azospirillum brasilense reduz a produtividade de grãos em relação ao tratamento sem inoculação.

Palavras-chave


Oryza sativa, necessidade hídrica, terras altas, nitrogênio, Primavera.

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.