Glicina Gema Leite para criopreservação de sêmen de carneiros sem raça definida

Antonio Carlos Duenhas Monreal, Natali Nascimento Lima, Albert Schiaveto de Souza, Maria Inês Lenz Souza, Simone Marques Caramalac, Silvana Marques Caramalac, Mariana Adalgiza Gilberti Urt

Resumo


A criopreservação de sêmen ovino é uma importante ferramenta tecnológica para o melhoramento genético nessa espécie. Entretanto, alguns obstáculos devem ser superados para que as características seminais essenciais a reprodução sejam mantidas. O presente trabalho buscou avaliar e comparar a eficiência dos diluidores TRIS e Glicina Gema Leite em busca de uma criopreservação que mantivesse os índices de mobilidade e vigor mais próximos possíveis a do sêmen fresco. Para o estudo foram utilizados seis carneiros nativos, obtendo-se dois ejaculados por semana de cada animal até atingir um total de 30 doses de sêmen por diluidor para todos os carneiros. O sêmen foi analisado em microscopia de campo claro. Comparando-se as médias obtidas, estatisticamente, foram observadas diferenças significativas entre os resultados dos diferentes diluidores quanto aos fatores analisados (motilidade e vigor) após o descongelamento. Os resultados permitem inferir que o meio diluidor Glicina Gema Leite apresenta melhor eficiência em criopreservar o sêmen ovino após o congelamento se comparado ao diluidor TRIS, quando os fatores motilidade e vigor foram analisados. Mais estudos são necessários para verificar a integridade de membrana do espermatozoide.


Palavras-chave


Diluidor, ovino, congelação

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.