Desempenho agronômico do milho sob diferentes arranjos populacionais e espaçamento entrelinhas

Anderson Teruo Takasu, Ricardo Antonio Ferreira Rodrigues, Renato Jaqueto Goes, Orivaldo Arf, Kuniko Iwamoto Haga

Resumo


Atualmente, o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de milho, atrás dos Estados Unidos e da China, no entanto apresenta muitas áreas de baixa produtividade. Técnicas como a redução do espaçamento entrelinhas de semeadura, permitindo um melhor arranjo das plantas no campo, juntamente com o aumento da densidade de semeadura, podem ser empregadas para aumentar a interceptação da radiação solar, consequentemente visando o incremento de produtividade de grãos para a cultura do milho. O objetivo deste trabalho foi avaliar algumas características agronômicas e produtividade do hibrido de milho DKB 390 YG® sob diferentes arranjos de plantas (cinco populações com 40, 55, 70, 85 e 100 mil plantas ha-1) e dois espaçamentos (0,45 e 0,90 m entrelinhas) no período da safrinha. O delineamento experimental foi em blocos casualizados no esquema fatorial 2x5 com quatro repetições. A redução do espaçamento entrelinhas de plantas proporcionou o aumento da altura de planta, da altura de inserção da espiga, do número de grãos por fileira, do número de grãos por espiga, da massa de cem grãos e da produtividade. O aumento da população proporcionou menor altura de plantas e maior produtividade de grãos.


Palavras-chave


Densidade de semeadura, milho safrinha, produtividade, Zea mays

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.