Produtividade e qualidade tecnológica da cana-de-açúcar com o uso de condicionador de solo e bioestimulantes

Cintia Pires de Oliveira, Rita de Cássia Félix Alvarez, Sebastião Ferreira de Lima, Lucymara Merquides Contardi

Resumo


O trabalho foi realizado com objetivo de avaliar a produtividade e qualidade tecnológica da cana-de-açúcar submetida à aplicação de condicionador de solo e bioestimulante. O experimento foi instalado numa área de cana-de-açúcar no município de Chapadão do Céu – GO. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados com quatro tratamentos e oito repetições. A variedade da cana-de-açúcar utilizada foi RB855453. As parcelas eram compostas de seis linhas de 20 metros de comprimento, totalizando 32 parcelas. Os tratamentos foram: T1 = testemunha; T2 = Agrolmin® + Regent® + Comet® (200 L + 250 g + 0,5 L ha-1); T3 (Agrolmin® + Regent® + Comet® (250 L + 250 g + 0,5 L ha-1) e T4 = Stimulate® + Regent® + Comet® + Starter® (0,5 L + 250 g + 0,5 L + 12 L ha-1). O plantio começou 30 de agosto de 2010 e foram avaliados: perfilhamento, produtividade de colmos, porcentagem aparente de sacarose, pureza, fibra e açúcar total recuperável. Os resultados mostram que o uso do condicionador de solo Agrolmin®, na dose de 250 L ha-1, proporcionou aumento no rendimento do número de colmos por metro e na produtividade da cana-de-açúcar, entretanto, não afetaram suas características tecnológicas. A aplicação de Stimulate® + Regent® + Comet® + Starter® não proporcionou efeitos na produtividade e na qualidade tecnológica da cana-de-açúcar.


Palavras-chave


Bioestimulante, condicionador de solo, substâncias húmicas.

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.