Idade da matriz e tempo de estocagem dos ovos no desempenho e rendimento de carcaça de frangos de corte

Nayara Spindola Francisco, Rodrigo Garófallo Garcia, Fabiana Ribeiro Caldara, Ibiara Correia de Lima Almeida Paz, Rodrigo Borille, Karina Márcia Ribeiro de Souza, Ana Flávia Basso Royer, Leonardo de Oliveira Seno

Resumo


Este trabalho teve o objetivo de avaliar a influência da idade da matriz e o tempo de estocagem dos ovos sobre o desempenho e rendimento de carcaça de frangos de corte criados até aos 42 dias de idade. Para isto, utilizou-se 2916 pintos de corte machos da linhagem Ross 308® onde foram avaliados: peso médio inicial (PMI), peso médio final (PMF), ganho de peso médio (GPM), consumo de ração (CRM), conversão alimentar (CA), mortalidade (MORT) e rendimento de carcaça. Utilizou-se delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x3, referente à três idades das matrizes (33, 43 e 61 semanas) e três períodos de estocagem dos ovos (24, 72 e 120 horas). Na fase de 1 a 7 dias de idade, houve interação (p<0,05) entre a idade da matriz e tempo de estocagem dos ovos para PMI, PMF e GPM. Para CRM, CA e MORT, não houve interação (p>0,05). Na fase de 1 a 35 dias, o PMF, GPM e MORT não foram influenciados (p>0,05). Para CRM e CA houve interação (p<0,05), entre os fatores avaliados. O desempenho aos 42 dias de idade, para PMF e GPM não foram afetados (p>0,05) pelos tratamentos. Para CA, houve interação, assim como a MORT, já o rendimento de carcaça não apresentou interação entre os fatores. Nas condições em que foi conduzido este trabalho, conclui-se que frangos de corte tendem a apresentar melhores resultados de desempenho de 1 a 7 dias de idade quando oriundos de matrizes mais velhas (com 61 semanas de idade) e ovos estocados por período de até 72 horas. No entanto, estes resultados são diluídos com o aumento da idade dos frangos até os 42 dias não influenciando no rendimento de carcaça ao abate.


Palavras-chave


consumo de ração, conversão alimentar, ganho de peso, mortalidade.

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.