Fontes e métodos de aplicação de nitrogênio na cultura do milho

Evandro Luiz Schoninger, Amilton Ferreira da Silva, Gustavo Caione, Anderson Lange, Marco Antonio Camillo de Carvalho

Resumo


Diversas estratégias têm sido testadas com o intuito de aumentar a eficiência dos fertilizantes nitrogenados na cultura do milho, pois a dinâmica do nitrogênio no solo é complexa e dependente de muitos fatores. Deste modo, o objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade da cultura do milho em função de fontes e métodos de aplicação de nitrogênio. O experimento foi desenvolvido a campo, no município de Alta Floresta - MT, na safra 2007/08. Os tratamentos foram arranjados em esquema fatorial 4x2, em que o primeiro fator representava as fontes de N (ureia, sulfato de amônio, Nitrabor® e Entec 26®) e o segundo os métodos de aplicação (dose integral no sulco de semeadura e parcelamento da dose). Utilizou-se o delineamento de blocos casualizados com quatro repetições, sendo avaliadas variáveis morfológicas e produtivas da cultura, além da população final de plantas. A aplicação de todo o N na semeadura diminuiu a população final de plantas, mas não afetou a produtividade de grãos. A produtividade de grãos foi alterada pelo uso de fontes de N, em que a aplicação do Entec 26® proporcionou maior produtividade de grãos, enquanto a aplicação do sulfato de amônio, a menor. Os métodos de aplicação de N não diferiram quanto à produtividade de grãos.


Palavras-chave


Zea mays L. Sulfonitrato de amônio. Nitrato de cálcio. Parcelamento da adubação nitrogenada.

Texto completo:

PDF




Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.