Produção de mudas de pinha em diferentes recipientes utilizando métodos de superação de dormência em sementes

Miguel Lara Menegazzo, Stela Maris Kulczynski, Alessandra Conceiçao Oliveira, Elisangela Aparecida da Silva

Resumo


As anonáceas cultivadas comercialmente têm sido propagadas através de enxertia, sendo os porta-enxertos obtidos por sementes, que apresentam substâncias inibidoras de germinação e conjuntamente com um tegumento resistente e impermeável dificultam a germinação. Este trabalho foi conduzido na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UUC. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com 20 repetições sendo os tratamentos constituídos por dois tipos de recipientes (sacos de polietileno e tubetes), oito métodos de superação de dormência e a testemunha. As características avaliadas das mudas foram: germinação (%), emergência de plântulas aos 28 dias (%), índice de velocidade de emergência (IVE), altura de plântula (cm), comprimento de raiz (cm), massa verde da parte aérea da raiz (g), massa seca da parte aérea da raiz (g) e número de folhas. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Verificou-se que o saco de polietileno foi o mais adequado ao desenvolvimento da mudas utilizando o ácido giberélico como método de superação de dormência. O ácido sulfúrico não foi eficaz na superação de dormência.


Palavras-chave


fruta do conde; porta-enxerto; propagação; vigor

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.