Desempenho agronômico do lodo de esgoto como fonte de nitrogênio em bananeiras

Hugo Alexandre Coelho, Helio Grassi Filho, Júlio Cesar Thoaldo Romeiro, Guilherme Verdicchio Pompermayer, Rodrigo Domingues Barbosa, Thomaz Figueiredo Lobo

Resumo


O objetivo foi avaliar o desenvolvimento de bananeiras cv. IAC2001, no terceiro ciclo de cultivo, bem como as mudanças promovidas na fertilidade do solo em função da substituição da adubação mineral de nitrogênio pelo equivalente em lodo de esgoto, de acordo com o teor de N presente no material orgânico. O delineamento estatístico inteiramente casualizado consistiu em seis tratamentos e 12 repetições, perfazendo um total de 72 plantas. Os tratamentos variam de 1 a 6, substituindo em 0, 25, 50, 75, 100 e 125 % o N requerido pela cultura de acordo com análise de solo pelo equivalente deste elemento presente no lodo de esgoto. Os resultados permitiram concluir êxito na substituição da adubação nitrogenada química pela adubação nitrogenada com o lodo de esgoto em regime de sequeiro, já que os tratamentos que apresentaram maiores dosagem de lodo de esgoto obtiveram os resultados melhores ou semelhantes à adubação totalmente mineral nas avaliações feitas como parâmetros biométricos e produtivos, análises químicas do solo e da análise foliar. Além disso, a agricultura representa uma excelente opção de disposição final deste resíduo, melhorando o sistema produtivo agrícola e reduzindo custos com fertilizantes minerais.


Texto completo:

PDF




Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.