Germinação de sementes de palmeira-real-australiana (Archontophoenix cunninghamii) sob efeito da imersão em água

Petterson Batista da Luz, Kathia Fernandes Lopes Pivetta, Leonarda Grillo Neves, Severino de Paiva Sobrinho, Marco Antonio Aparecido Barelli

Resumo


A palmeira real australiana (Archontophoenix cunninghamii H. Wendl. & Drude) é uma das palmeiras exóticas de maior utilização no paisagismo e atualmente tem despertado grande interesse no cultivo para a produção de palmito, aumentando com isso a procura por mudas. Com o objetivo de avaliar a capacidade e a velocidade de germinação, sementes de palmeira real foram submetidas a processo pré-germinativo constituídos de diferentes períodos de imersão em água destilada. Após o despolpamento, as sementes foram distribuídas em caixas gerbox, utilizando-se como substrato a vermiculita. O delineamento estatístico adotado foi inteiramente casualizado, com 4 repetições de 25 sementes. Testaram-se os seguintes períodos de imersão: T1 (0 dia); T2 (1 dia); T3 (2 dias); T4 (3 dias); T5 (4 dias); T6 (5 dias); T7 (6 dias) e T8 (7 dias). O experimento foi conduzido em câmara de germinação tipo B O D sob temperaturas alternadas de 25-35ºC sob fotoperíodo de 12 horas. Os dados de porcentagem de germinação foram transformados para arc sen (x/100)1/2 e realizado a análise de regressão polinomial. Para as sementes de palmeira-real-australiana o efeito da embebição em água não beneficiou a velocidade de germinação e a porcentagem de sementes germinadas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v4i11.1127

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.