Resíduos orgânicos na composição de substratos e no desenvolvimento do girassol ornamental

Osvaldo Sato, Ana Maria Conte e Castro, Kleber Henrique dos Santos, Artur Chimbo Junior, Fernando Kassis Carvalho, Douglas Pereira da Silva

Resumo


O objetivo do trabalho foi o de avaliar o efeito de resíduos orgânicos na composição de substratos, no desenvolvimento e no retardo da senescência das folhas basais em girassol de vaso. O experimento em vaso foi conduzido, sob cultivo protegido, na Fazenda Escola da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Campus da Luiz Meneghel, município de Bandeirantes–PR., utilizando a cultura do girassol cv. “Sunflower F1 Sumbrite Supreme”. Os vasos com capacidade de 1,3 L foram preenchidos com substrato comercial Plantmax ® com delineamento experimental em blocos ao acaso, composto de um bi-fatorial 4 x 2 +1 (fontes x doses + testemunha), quando foram utilizadas quatro fontes de resíduos orgânicos: húmus de minhoca, cama de aviário, esterco bovino e esterco ovino em duas doses (25% do volume de substrato comercial e 50% do volume do substrato comercial Plantmax®). Para o tratamento testemunha foi utilizada a uréia na dose de 100 mg L-1 duas vezes por semana.  Foram realizadas duas amostragens: 30 dias após plantio (DAP), quando foi avaliado o número de folhas e altura das plantas (cm) e na colheita, quando os capítulos estavam totalmente abertos, quando foram avaliados o número de folhas, altura de plantas, diâmetro das inflorescências e número de dias entre a colheita e a senescência das inflorescências. Nas condições experimentais não se recomenda a mistura de 50% de cama de aviário + 50% substrato comercial, na qualidade das plantas de girassol ornamental.


Palavras-chave


Helianthus annus L, compostos orgânicos, substratos.

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.