Análise multivariada da palma forrageira: características morfoprodutivas sob correlações canônicas

Anderson Samuel Silva, Edson Mauro Santos, Isa Maria Y Pla Pinto, João Paulo De Farias Ramos

Resumo


O objetivo desse estudo foi verificar as correlações intergrupos morfológicos e produtivos da palma forrageira, através de análises multivariadas. O estudo foi realizado na estação experimental Benjamim Maranhão, localizada no município de Tacima-PB. O experimento obedeceu a um delineamento em blocos ao acaso, com três repetições, composto por três tratamentos: frequências de colheitas semestral, anual e bienal. Pra a realização das correlações canônicas foi utilizada dois grupos de variáveis, sendo o grupo I composto por características morfológicas: número de cladódios (NC) e índice de área de cladódio (IAC) com o grupo II composto por características de rendimento produtivo: eficiência do uso da chuva  (EUC), produtividade de matéria verde (PMV), produtividade de matéria seca (PMS), produção de água (PH2O) e massa de forragem (MF). Todas as correlações canônicas foram elevadas e significativas a 1% de probabilidade, pelo teste de qui-quadrado, com 0,9700 e 0,9923 para o primeiro e segundo par canônico respectivamente, demostrando que os grupos analisados não são independentes. O IAC apresentou uma influência positiva sobre todas as variáveis dependentes (produtivas). Com o aumento do NC ocorreu uma redução da EUC, porém, ocorreu um incremento da PMV, PH2O e MF. O NC e IAC apresentaram um coeficiente da matriz estrutural elevados para a PMS.  As características produtivas são favorecidas e sofrem influência pelo IAC e NC, sendo correlacionadas positivamente. 


Palavras-chave


coeficiente da matriz, Nopalea cochinilifera, par canônico, produção de água

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, M. A.; VETTER, D. A análise de relações entre conjuntos de variáveis na matriz geográfica: correlação canônica. In: FAISSOL, S. Tendências atuais na geografia urbano/regional: teorização e quantificação. Rio de Janeiro: IBGE, 1978. p. 133-144.

BEM SALEM, H., NEFZAOUI, A., ABDOULI, H., ORSKOV, E. R. Effect of increasing level spinelles cactos (Opuntia fícus-indica var.inermes) on intake and digation by sheep given straw-based diets. Animal Science, v.62, n.1, p.293-299,1996.

CLIMATEMPO (a). Portal Climatempo. Disponível em: . Acesso em: 02/11/2019.

CRUZ, C. D. Genes. A software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum, v3, n. 35, 271-276, 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v35i3.21251

CRUZ, C. D.; REGAZZI, A. J. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. Viçosa, MG: UFV. Imprensa Universitária, 1994. 390 p.

CUNHA, D.N.F.V.; GOMES, E.S.; MARTUSCELLO, J.A.; AMORIM, P.L.; SaaaaaILVA, R.C.; FERREIRA, P.S. Morfometria e acúmulo de biomassa em palma forrageira sob doses de nitrogênio. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 13, n. 4, p.1156-1165, 2012.

CUNHA, M.V. Utilização de parâmetros genéticos na seleção de clones de Pennisetum sp., Zona da Mata Seca de Pernambuco. 2008. 92 f., Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Rural de Pernambuco, 2008.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA-EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília. 412p, 1999.

KENDALL, M. Multivariate analysis. [S. 1.]: Charles Griffing, 1980. 210 p.

LÜTTGE, U. Capacidade de plantas de metabolismo do ácido crassulaceano superar estresses interagentes em ambientes tropicais. AoB Plantas, v. 2010, n. 1, p. 1-15, 2010.

MIRANDA, K. R.; SILVA, T. G. F.; CRUZ NETO, J. F.; QUEIROZ, M. G.; LIRA, M. A. B.; SANTOS, J. E. O. Modelos de estimativa da área do cladódio de variedades de palma no Semiárido pernambucano. In: II Congresso Brasileiro de Palma e outras Cactáceas, 2011, Garanhuns-PE, 2011.

PINHEIRO, K.M.; SILVA, T.G.F.; CARVALHO, H.F.S.; SANTOS, J.E.O.; MORAIS, J.E.F.; ZOLNIER, S.; SANTOS, D.C. Correlações do índice de área do cladódio com características morfogênicas e produtivas da palma forrageira. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 49, p. 939–947, 2014.

QUEIROZ, M.G. Inter-relações entre variáveis meteorológicas e o crescimento de clones de palma forrageira. Serra Talhada-PE: Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Serra Talhada, 2011. 51f. (Monografia em Agronomia). Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2011.

SANTOS, D. C.; LIRA, M. A.; DUBEUX JÚNIOR, J. C. B.; SANTOS, M. V. F.; MELLO, A. C. L. Palma forrageira. In: CAVALCANTI, F. J. A. (Coord.). Recomendações de adubação para o estado de Pernambuco: 2ª aproximação. 3.ed. Recife: Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA, 2008. p.178.




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v13i47.10621

Direitos autorais 2020 Agrarian

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

Revista Agrarian

ISSN da versão online: ISSN 1984-2538
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.