Variabilidade espacial da resistência do solo a penetração em área cultivada com cana-de-açúcar na safra 2008/2009

Martios Ecco, Laércio Alves de Carvalho, Lucas Ponciano Ferrari

Resumo


Os indicadores físicos de qualidade do solo são parâmetros de avaliação nas possíveis mudanças ambientais no sistema solo-planta. A cana-de-açúcar é uma cultura de grande importância para o estado de Mato Grosso do Sul, e estudos que avaliam as possíveis alterações do solo a fim de auxiliar na sustentabilidade do sistema produtivo e do meio ambiente são de extrema importância. Neste sentido, o experimento teve como objetivo empregar técnicas geoestatísticas para o estudo da variabilidade espacial da resistência mecânica do solo à penetração (RMP), no sistema de manejo de colheita mecanizado de cana-de-açúcar, nas camadas 0 – 0,20 m e 0,20 – 0,40 m. O experimento foi realizado nas dependências da Usina ETH Bioenergia, município de Rio Brilhante-MS, em Latossolo Vermelho argiloso. A parcela experimental no talhão foi constituída por uma malha experimental com 144 pontos. A determinação da RMP foi realizada através de um penetrômetro de impacto agrícola e a variabilidade espacial no solo e da RMP de cada camada do talhão de cana, foi determinado através das técnicas geoestatísticas. Foram confeccionados semivariogramas, e em seguida foram utilizados no processo de krigagem. Verificou dependência espacial de 176 m e 30 m, respectivamente para as camadas de 0-0,20 e 0,20-0,40 m, conseqüentemente, a camada superior apresentou mais zonas homogêneas do que a camada inferior, de acordo com a RMP, podendo assim, ser adotado um manejo diferenciado entre estas camadas de solo.


Palavras-chave


agricultura de precisão, compactação, saccharum spp.

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.