Das contribuições da teologia política da Reforma Protestante às declarações de direitos humanos

Givaldo Mauro de Matos

Resumo


O presente artigo analisa a proposição de que a Reforma Protestante representa um momento seminal do assentamento dos direitos individuais e, consequentemente, do espírito das declarações de direitos humanos modernos, tal como defendem os politólogos Georg Jellinek e Celso Lafer. A pesquisa se desdobra em aferir o reconhecimento filosófico da relação entre o Cristianismo e o conceito de dignidade humana, o aprofundamento deste conceito promovido pela Reforma Protestante e a contribuição específica deste movimento para a naturalização dos conceitos fundamentais que deram origem às declarações de direitos humanos dos séculos XVIII e seguintes.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/frh.v19i34.7593

Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.