De venenosos charcos a fontes cristalinas: representações do clero na Capitania de Goiás durante o regime pombalino (1750-1780)

Eduardo Gusmão Quadros

Resumo


O período regido pelo Marquês de Pombal foi marcado pelas tentativas de tornar mais eficiente e moderna a administração do Império Ultramarino lusitano. Isso atingiu em cheio o clero, não somente a Companhia de Jesus, expulsa de todos os domínios portugueses. Este artigo estuda o impacto das medidas para reformar os sacerdotes numa região aurífera, a Capitania de Goiás, onde as ordens religiosas estavam oficialmente proibidas de atuar.

Palavras-chave


Padres. Colônia. Período pombalino.

Texto completo:

PDF


Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.